SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 número233Evaluación agronómica de germoplasma de Arachis pintoi en FloridaCaracterísticas in vivo e componentes corporais de cabritos naturalizados do Alto Camaquã, Brasil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Archivos de Zootecnia

versión impresa ISSN 0004-0592

Resumen

BARONI, C.E.S. et al. Níveis de suplemento para novilhos Nelore terminados a pasto na seca: consumo e digestibilidade. Arch. zootec. [online]. 2012, vol.61, n.233, pp.31-41. ISSN 0004-0592.  http://dx.doi.org/10.4321/S0004-05922012000100004.

A suplementação alimentar proporciona suprimento de nutrientes limitantes e aumento da eficiência de utilização das pastagens. O consumo de suprimentos pode ser controlado pelo uso de uréia e sais minerais, impedindo a dominância de uns animais sobre os outros. Objetivou-se com este trabalho avaliar o consumo e a digestibilidade aparente dos nutrientes em novilhos Nelore em terminação, alimentados com diferentes níveis de suplemento à base de fubá de milho, durante o período da seca. O experimento foi implantado em pastagem de Panicum maximum 'Tanzânia', em quatro piquetes de 1,0 hectare. Foram utilizados quatro novilhos Nelore com 30 meses e peso médio inicial de 440 kg. Os animais foram distribuídos em quadrado latino 4x4 (quatro níveis de suplementação e quatro períodos). Foram utilizados níveis crescentes de suplemento: 1,0; 2,0; e 4,0 kg/animal/dia, além do tratamento controlemistura mineral. Os suplementos, à exceção do controle, apresentaram níveis decrescentes de proteína bruta (42,6 a 25% da matéria seca) e proporções de mistura mineral:uréia:fubá de milho de 10:10:80, 5:5:90 e 2,5:2,5:95 para os tratamentos com 1,0; 2,0 e 4,0 kg/animal/dia, respectivamente. A uréia foi usada como controladora de consumo de suplemento. Os períodos experimentais constituíram-se de 16 dias cada um, num total de 64 dias. O consumo e a digestibilidade foram determinados por meio do indicador externo óxido crômico e indicador interno FDAi. Houve efeito linear crescente para o consumo de matéria seca em kg/animal/dia e em porcentagem do PV, consumo de proteína bruta, consumo de extrato etéreo, consumo de fibra em detergente neutro, consumo de carboidratos não fibrosos e consumo de nutrientes digestíveis totais. Não houve efeito sobre o consumo de pastagem. Houve efeito linear crescente para os coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca e fibra em detergente neutro. Não houve efeito para os coeficientes de digestibilidade da proteína bruta, extrato etéreo e carboidratos não fibrosos.

Palabras clave : Avaliação de alimentos; Bovinos; Digestibilidade; Forragem de baixa qualidade; Panicum maximum.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons