SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 número46Estructura factorial y consistencia interna de la Escala de severidad de fatiga en población colombiana con enfermedades crónicasPrácticas alimentarias del alumnado de secundaria durante la jornada escolar en Andalucía asociadas a la oferta del entorno índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Enfermería Global

versión On-line ISSN 1695-6141

Resumen

DA FONTE, Vinícius Rodrigues Fernandes da et al. Fatores associados ao uso do preservativo entre jovens homens que fazem sexo com homens. Enferm. glob. [online]. 2017, vol.16, n.46, pp.50-93.  Epub 01-Abr-2017. ISSN 1695-6141.  http://dx.doi.org/10.6018/eglobal.16.2.245451.

Introdução

O aumento das infecções pelo HIV no Brasil entre Homens que fazem Sexo com Homens, na faixa etária de 15 a 24 anos, tem como um dos fatores a baixa utilização do preservativo.

Objetivo

Descrever os fatores que estão associados ou não a utilização do preservativo entre jovens HSH.

Metodologia

Estudo descritivo, de natureza quantitativa, com emprego de amostra por conveniência. O cenário foram seis boates direcionadas para o público de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no Município do Rio de Janeiro - Brasil, selecionadas por meio de um guia de boates gay. Os participantes foram homens que fazem sexo com homens na faixa etária entre 18 a 24 anos. A coleta de dados ocorreu durante o mês de outubro de 2012. Foram entrevistados 220 jovens com auxílio de um instrumento de coleta de dados. A análise dos dados foi realizada utilizando o programa EpiInfo.

Resultados

O uso do preservativo está associado à prevenção de doenças. A falta de uso do preservativo no sexo oral, na primeira e última relação sexual, foi justificada pelo incômodo que causa, falta de experiência/conhecimento e a confiança no parceiro, respectivamente.

Conclusão

O estudo sinaliza que os entrevistados apresentam suscetibilidade à infecção pelo HIV quando abandonam ou não utilizam o preservativo pela confiança no parceiro, falta de conhecimento e/ou experiência. Ações de orientação e esclarecimento com material informativo são relevantes, considerando a vulnerabilidade desse grupo às infecções sexualmente transmissíveis.

Palabras clave : Preservativos; comportamento sexual; homossexualidade masculina.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español | Inglés | Portugués     · Español ( pdf ) | Inglés ( pdf ) | Portugués ( pdf )