SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue46Analysis of impact of the economic crisis on the syndrome of Burnout and resilience in nursingSocio-demographic profile of caregivers of geriatric hospital patients over 75 years and its relationship with satisfaction author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Enfermería Global

On-line version ISSN 1695-6141

Abstract

VIANA, Lucian da Silva; DE AGUIAR, Maria Isis Freire; DE VASCONCELOS, Patrícia Freire  and  DE AQUINO, Dorlene Maria Cardoso. Aspecto físico e as repercussôes na qualidade de vida e autonomia de idosos afetados por hanseníase. Enferm. glob. [online]. 2017, vol.16, n.46, pp.336-374.  Epub Apr 01, 2017. ISSN 1695-6141.  http://dx.doi.org/10.6018/eglobal.16.2.248681.

A hanseníase, aliada ao processo de envelhecimento, traz alterações físicas que interferem na dependência e autonomia. O objetivo foi avaliar o aspecto físico e as repercussões na qualidade de vida e autonomia de idosos afetados por hanseníase.

Estudo descritivo, de abordagem quantitativa, com 60 idosos em dois Centros de Reabilitação em São Luís - MA. Utilizou-se o Domínio Físico do WHOQOL - bref e as Facetas “Habilidades Sensoriais” e “Autonomia” do WHOQOL - OLD, da Organização Mundial de Saúde.

Observou-se problemas com dor/desconforto (31,6%), fadiga (21,6%) e sono/repouso (23,3%), atuando na incapacidade para locomoção (23,3%), realização de atividades diárias (16,6%) e trabalho (33,3%), bem como relacionados à dependência de medicamentos/tratamentos (56,6%). A qualidade de vida foi alterada por perdas sensoriais (33,3%), bem como a capacidade de realizar atividades (28,3%) e interagir com pessoas (23,3%). No que tange a autonomia, a maioria dos idosos se sentia livre para tomar decisões (53,3%) e sentia-se respeitada por tomá-las (55,0%), embora afirmasse não realizar tudo o que deseja (38,3%).

Assim, conclui-se que a doença, diante do processo de senescência e/ou senilidade, pode ter contribuído negativamente sobre os aspectos físicos e qualidade de vida dos idosos.

Keywords : Idoso; Hanseníase; Autonomia Pessoal.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Spanish | Portuguese     · English ( pdf ) | Spanish ( pdf ) | Portuguese ( pdf )