SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue49Childbirth expectations of La Ribera pregnant women: a qualitative approachBrazilian Nurses' Perspective on the Impact of Hospital Accreditation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Enfermería Global

On-line version ISSN 1695-6141

Abstract

CONDE, Carla Regiani; LEMOS, Talita Mayara Rossi  and  FERREIRA, Maria de Lourdes da Silva Marques. Características sociodemográficas, individuais e programáticas de mulheres com câncer de colo do útero. Enferm. glob. [online]. 2018, vol.17, n.49, pp.348-380.  Epub Jan 01, 2018. ISSN 1695-6141.  http://dx.doi.org/10.6018/eglobal.17.1.301041.

Introdução

O câncer de colo do útero constitui, em todo o mundo, um sério problema de saúde pública e pode acometer especialmente mulheres de nível socioeconômico baixo e na faixa etária reprodutiva.

Objetivo

Identificar o conjunto de características sociodemográficas, individuais e programáticas presentes no cotidiano das mulheres que as tornaram vulneráveis ao câncer de colo do útero.

Método

Estudo descritivo e transversal que abordou as diferentes dimensões da vulnerabilidade e teve a participação de 99 mulheres com diagnóstico confirmado de câncer de colo do útero. Para caracterização das mulheres foi aplicado um questionário estruturado composto por informações direcionadas aos aspectos sociodemográficos, do indivíduo e relativos à organização dos serviços de saúde.

Resultados

A faixa etária predominante foi entre 40 a 57 anos. A maioria iniciou atividade sexual entre 15 e 18 anos, teve até cinco parceiros sexuais e nunca usou preservativo. Prevaleceram as casadas, brancas, ensino fundamental, católicas, renda familiar entre um e dois salários mínimos e moradia própria. Antes do diagnóstico do câncer cervical, 45.5% realizavam o exame preventivo anualmente e após a coleta citopatológica ocorreu no mínimo uma vez por ano. A maior parte procurou o serviço de saúde após sintomas da doença.

Conclusão

Faz-se necessário o desenvolvimento de intervenções eficazes de assistência à saúde da mulher pautada no conceito de integralidade do cuidado prestado.

Keywords : Neoplasias Uterinas; Saúde da Mulher; Vulnerabilidade em Saúde.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Spanish | Portuguese     · English ( pdf ) | Spanish ( pdf ) | Portuguese ( pdf )