SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue50Competency assessment impact in quality of learning: Nursing degree learner´s and teacher´s perceptionComfort care of the patient in intensive care - an integrative review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Enfermería Global

On-line version ISSN 1695-6141

Abstract

VASCONCELOS, Raíssa Ottes; ALVES, Débora Cristina Ignácio; FERNANDES, Luciana Magnani  and  OLIVEIRA, João Lucas Campos de. Adesão à higienização das mãos pela equipe de enfermagem em unidade de terapia intensiva. Enferm. glob. [online]. 2018, vol.17, n.50, pp.430-476.  Epub Apr 01, 2018. ISSN 1695-6141.  http://dx.doi.org/10.6018/eglobal.17.2.284131.

Objetivo

Identificar a adesão à Higienização das Mãos dos profissionais de enfermagem de uma Unidade de Terapia Intensiva para adultos de um hospital universitário público.

Metodologia

Estudo descritivo, transversal, observacional, com abordagem quantitativa, realizado com 68 profissionais em um hospital universitário do estado do Paraná, Brasil. A coleta de dados ocorreu de maio a outubro de 2016, por 100 horas de observação direta. Foi elaborado um formulário para caracterização dos participantes e utilizado o Instrumento Adaptado do Manual para Observadores - Estratégia Multimodal da Organização Mundial de Saúde para Melhoria da Higienização das Mãos. Os dados foram submetidos à análise descritiva, em medidas de proporção, e ao teste Qui-Quadrado de Pearson, no Software SPSS versão 18.0, para verificar a associação entre a adesão e a não adesão à HM em cada um dos cinco momentos recomendados e entre os profissionais (enfermeiro ou técnico de enfermagem), considerando nível de significância de 5%.

Resultados

Eram enfermeiros 12 (17,6%) profissionais e 56 (82,4%) técnicos de enfermagem. A taxa de adesão geral à Higienização das Mãos pela equipe de enfermagem foi de 311 (47,8%). Não houve adesão ao momento “antes da realização de procedimentos assépticos”. Os momentos "após" apresentaram maiores índices de adesão.

Conclusão

A taxa de adesão à HM foi muito baixa, e, a prática de higiene antes do contato com o paciente crítico precisa ser melhorada com maior urgência.

Keywords : Higiene das Mãos; Infecção Hospitalar; Segurança do Paciente; Unidades de Terapia Intensiva; Enfermagem.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Spanish | Portuguese     · English ( pdf ) | Spanish ( pdf ) | Portuguese ( pdf )