SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Referencias del artículo

FIGUEIREDO MANZO, B. et al. Implicaciones del proceso de acreditación para los pacientes desde la perspectiva de los profesionales de enfermería. Enferm. glob. [online]. 2012, vol.11, n.25, pp.262-271. ISSN 1695-6141.  http://dx.doi.org/10.4321/S1695-61412012000100016.

    1. Donabedian A. The seven pillars of quality. Arch Pathol Lab. Med. 1990; 114:1115-18. [ Links ]

    2. Labbadia LL, Matsushita MS, Piveta VM, Viana TA, Cruz FSL. O processo de acreditação hospitalar e a participação da enfermeira. Rev Enferm UERJ. 2004; 12(1): 83-7. [ Links ]

    3. Adami NP, D'Innocenzo M, Cunha ICKO. O movimento pela qualidade nos serviços de saúde e enfermagem. Revista Brasil Enfermagem. 2006; 59(1): 84-9. [ Links ]

    4. Brito MJM, Rocha AM, Ferreira VR. Análisis de los eventos adversos en una unidad de terapia intensiva neonatal como herramienta de gestión de calidad de la atención de enfermería. Enferm. glob. [online]. 2009; 17:1-13. [ Links ]

    5. Schiesari LMC. Cenário da Acreditação Hospitalar no Brasil: evolução histórica e referências externas [dissertação]. Universidade de São Paulo; 1999. [ Links ]

    6. Quinto Neto A, Bittar oJn. Hospitais: administração da qualidade e acreditação de organizações complexas. Dacasa. 2004; 315. [ Links ]

    7. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Manual Brasileiro de Acreditação Hospitalar. Ministério da Saúde; 2006. [ Links ]

    8. Vituri DW, Matsuda LM. Validação de conteúdo de indicadores de qualidade para avaliação do cuidado de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2009; 43(2):429-37. [ Links ]

    9. Brasil. Organização Nacional de Acreditação. Manual Brasileiro de Acreditação. ONA; 2010. [ Links ]

    10. Lima SBS, Erdman AL, Prochnow AG, Leite JL, Moreira MC. Percepção dos e enfermeiros do serviço de urgência e emergência em Relação à acreditação hospitalar. Enferm. glob. [online]. 2007; 11:1-14. [ Links ]

    11. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Hucitec. 2006; 406. [ Links ]

    12. Yin RK. Estudo de caso: planejamento e métodos. Bookman. 2005; 212. [ Links ]

    13. Fontanella BJB, Ricas J, Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cadernos de Saúde Pública. 2008; 24(1): 17-27. [ Links ]

    14. Bardin L. Análise de conteúdo. Edições 70. 1977; 229. [ Links ]

    15. Feldman LB, Gatto MAF, Cunha ICKO. História da evolução da qualidade hospitalar: dos padrões a acreditação. Acta paul. enferm. 2005; 18(2): 213-19. [ Links ]

    16. Bonato VL. Gestão em saúde: programas de qualidade em hospitais. Ícone. 2007; 119. [ Links ]

    17. Campos LI. Impacto da implantação em hospitais do sistema de gestão da qualidade, baseado nos requisitos de nível 1, 2, 3 do Sistema Brasileiro de Acreditação-ONA. [Dissertação]. Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), 2008; 133. [ Links ]

    18. Farias SMC, Carvalho OLT, Ernestino EO, Silva FCA, Fernandes MSP, Pinto MA, Farias Júnior EM, Pereira MO, Filipini S. Hospital accreditation: the certainty of care with excellence. Rev enferm UFPE. 2010; 4:1076-080. [ Links ]

    19. Wachter RM. Compreendendo a segurança do paciente. Artmed. 2010; 320. [ Links ]

    20. Mezomo JC. Gestão da qualidade na saúde: princípios básicos. Loyola. 2001; 301. [ Links ]

    21. Waldow VL. O cuidado na saúde: as relações entre eu, o outro e o cosmos. Vozes. 2005; 235. [ Links ]